A influência da estrutura do conselho de administração e da concentração acionária na divulgação de relatórios GRI
PDF (English)
PDF

Palavras-chave

Corporate Governance
Ownership Structure
Board of Directors
Corporate Social Disclosure
GRI Reporting. Governança corporativa
estrutura acionária
conselho de administração
divulgação social corporativa
divulgação da GRI. Governança corporativa
estrutura acionária
conselho de administração
divulgação social corporativa
divulgação da GRI.

Como Citar

de Mascena, K. M. C., Barakat, S. R., Isabella, G., & Fischmann, A. A. (2020). A influência da estrutura do conselho de administração e da concentração acionária na divulgação de relatórios GRI. RBGN - Revista Brasileira De Gestão De Negócios, 22(3), 608–627. https://doi.org/10.7819/rbgn.v22i3.4075

Resumo

Objetivo – O objetivo do presente artigo é investigar a relação entre
a estrutura de governança corporativa e a divulgação da GRI. Mais
especificamente, o estudo busca analisar a independência do conselho,
o tamanho do conselho e a concentração acionária e sua relação com
a divulgação de relatórios GRI.


Metodologia – As hipóteses do estudo foram testadas em uma amostra
de 287 empresas brasileiras listadas na B3, a Bolsa de Valores do Brasil,
utilizando modelos de regressão logística. Os dados de 2013 foram
coletados no banco de dados Econoinfo e GRI.


Resultados – Os resultados mostram a existência de uma relação positiva
entre independência do conselho e divulgação da GRI, tamanho do
conselho e divulgação da GRI, e uma relação neutra entre concentração
acionária e divulgação da GRI. Tais resultados indicam que a estrutura
de governança corporativa influencia a decisão da empresa de se envolver
em atividades de questões sociais e o relacionamento com stakeholders.


Contribuições – A contribuição deste estudo consiste na apresentação de
argumentos teóricos e evidências empíricas sobre a influência da estrutura
de governança corporativa na divulgação social além do contexto anglosaxão.
Os resultados mostram que boas práticas de governança corporativa
não podem ser generalizadas para diferentes contextos.

https://doi.org/10.7819/rbgn.v22i3.4075
PDF (English)
PDF